Palavras dos Parceiros

“Sereias da Penha é, para nós, mais do que um belo projeto. Trata-se, na verdade, de uma experiência emocionante. Um aprendizado. E é assim graças, principalmente, às suas protagonistas, essas mulheres guerreiras que transformam objetos em arte. E também transformam vidas. Começando por cada uma delas, mas sempre com inspiração coletiva. Que alcança uma comunidade inteira. Que conquista todos os que as conhecem. Isso assegura um futuro cheio de novidades, baseadas no talento, mas entrelaçadas por valores como a verdade e a simplicidade.

A união delas impulsiona esta nossa parceria, entre Prefeitura de João Pessoa, o IFPB e o Sebrae-PB. Elas são um grande exemplo do quanto podemos realizar quando estamos juntos, quando acreditamos, quando queremos construir. A cada dia ficamos mais felizes por esta convivência com escamas que produzem biojóias. As sereias estão agora em mar aberto, pela forma e pelo conteúdo de uma arte que surgiu das escamas de peixe, que partiu da Praia da Penha e agora ganha outros mundos e outros corações.

Por tudo isso, vivemos mais do que a construção de um projeto de inclusão social. O que acontece com as sereias é maior. É do tamanho de um horizonte totalmente novo que nasceu, ou melhor, foi descoberto. E se tornou um novo caminho, que se reflete nos sorrisos, nos sonhos, no orgulho de ser uma Sereia da Penha. É uma alegria, uma honra fazer parte de uma história assim. Que se escreve por mãos trabalhadoras e que reescreve destinos.”

Carta de Maisa Cartaxo
Coordenadora Geral do Programa João Pessoa Artesã – JPA
Prefeitura Municipal de João Pessoa


“Difícil descrever esses últimos oito meses da minha vida…
Tive o privilégio de participar de um projeto que começou pequenininho sem grandes pretensões que não fosse capacitar um grupo de mulheres corajosas a tentar complementar sua renda confeccionando Biojoias a partir de escamas de peixe. Quando segurei nas minhas mãos a primeira escama, pensei em quantas possibilidades aquele pequeno pedaço do corpo de um peixe (que mais parecia uma madrepérola) poderia se transformar…
Lavadas e tratadas pelas mãos calejadas das mulheres da Praia da Penha esses pequenos pedaços saídos do mar foram aos poucos se emaranhando na minha vida e encravadas no meu coração se transformaram numa paixão avassaladora.

Timidamente foram se transformando em colares, pulseiras, brincos e arranjos de cabelo, mas ainda não possuíam a beleza estética de um objeto de desejo. Foi aí, como num passe de mágica, que um gênio saído das terras das Gerais, guiado pelo vento do oriente das américas e pela força do amor envolvido nesse projeto, escutou o nosso chamado, desembarcou na Praia da Penha para com sua magia criativa transformar aqueles pequenos pedaços do mar em preciosas joias de sereia. Não sou mais a mesma, não somos mais os mesmos, nem eu nem os parceiros envolvidos no projeto, nossas vidas se transformaram para sempre…”

Carta de Maria de Fátima Carneiro Souto
Coordenadora Geral do Programa de Economia Criativa – PEC – ProReitoria de Extensão do IFPB
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s